Principal Categorias Matérias Fábrica de cozinhas marcará uma nova era de desenvolvimento em Guarapuava

Fábrica de cozinhas marcará uma nova era de desenvolvimento em Guarapuava

5 minutos para ler
0
874
Fábrica de cozinhas marcará uma nova era de desenvolvimento em Guarapuava

O mais recente empreendimento da Repinho deve trazer a Guarapuava uma nova era de desenvolvimento, com a criação de um pólo moveleiro no município. A parceria entre a empresa guarapuavana e a araponguense Irmol Indústrias Reunidas de Móveis Ltda., grande fabricante de cozinhas para o mercado nacional e internacional, resultou na criação de uma filial da indústria na cidade. A fábrica está em processo de instalação e a previsão é de que a partir de setembro esteja produzindo. Em sua etapa inicial de trabalhos, irá gerar cerca de 150 empregos diretos.

O representante da Repinho junto à Irmol, o Engenheiro Paulo Tavares, diz que vários fatores contribuíram para a concretização do novo projeto, principalmente os ligados às questões de logística. “Nós fabricamos as chapas de MDP, que é a matériaprima principal para a fabricação de móveis e que será fornecida na parceria. A vinda de uma unidade da Irmol para Guarapuava irá baratear os custos de produção e promover a descentralização do pólo moveleiro no estado. Outra vantagem é que os móveis que saírem daqui terão entrada garantida no mercado, já que os nossos parceiros têm um ótimo relacionamento com o varejo”, ressalta.

Tavares ainda destaca que o empreendimento irá se incrementando gradativamente com perspectiva de gerar mais de 300 empregos diretos. Os produtos que a Repinho irá fornecer são produzidos a partir de partículas de madeiras, que são oriundas de aproveitamentos de outras indústrias daquele segmento da cadeia da madeira, bem como, desbastes de reflorestamentos, matérias-primas estas abundantes em nossa região.

O maquinário que será utilizado na unidade guarapuavana da Irmol está sendo importado da Itália e representa o que há de mais moderno e eficaz no ramo. Partes estratégicas de mão-de-obra que trabalhará na indústria será levada até a Europa para que receba o treinamento específico de como usar cada equipamento. “É uma operação importante, pois o intercâmbio irá abrir as portas de Guarapuava para a internacionalização de capital e trabalho.”, afirma Paulo Tavares.

Além de gerar novos postos no mercado de trabalho e de movimentar a economia do município, o novo empreendimento da Repinho/Irmol irá impulsionar a vinda de outras indústrias do setor para Guarapuava. “Com o crescimento natural da produção, várias indústrias que fabricam acessórios usados em móveis irão se interessar em investir aqui. Esse é um fator muito interessante, pois irá criar novas oportunidades de negócios, não só para a Repinho, como também para toda a cidade”, conclui Tavares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Coisas para fazer em Guarapuava

Fevereiro mal começou e ao contrário de janeiro, está voando! Apesar da semana ter sido rá…