Principal Categorias Matérias Clínica Santopé promovendo a saúde dos pés

Clínica Santopé promovendo a saúde dos pés

6 minutos para ler
0
1,284
Clínica Santopé promovendo a saúde dos pés

No dia 10 de março inaugurou em Guarapuava a Clínica Santopé, um espaço dedicado à saúde dos pés. Muitas vezes não dispensamos o devido cuidado a essa estrutura que além de ser a sustentação do nosso corpo, é importante para o funcionamento de todo o organismo. “Até na hora do banho, os pés sempre são os últimos”, brinca a podóloga Rozelia Pretko, que divide a responsabilidade técnica do espaço com a também podóloga Márcia Calixto.

Rozelia e Márcia optaram por atuar nessa área relativamente nova no setor da saúde por motivos diferentes. Márcia é formada em Pedagogia, e Pós-Graduada em Psicopedagogia e viu na Podologia a oportunidade de realizar uma atividade diferente. “Gosto bastante das duas profissões, mas por enquanto escolhi me dedicar à Podologia”, conta. Já Rozelia sempre teve uma ligação especial com essa parte do corpo, pois cuidava da avó, que sofria com alguns problemas nos pés. “Era empresária no ramo alimentício, quando descobri a Podologia vi que tinha vocação para isso”, declara Rozelia, que também é acadêmica do curso de Serviço Social.

A Clínica Santopé atende desde crianças até pessoas da terceira idade. Entre os serviços oferecidos pelas podólogas estão o tratamento de diversas patologias que atingem os pés e as unhas como micoses (onicomicoses), fissuras, calos e calosidades, verrugas plantares, unhas encravadas (onicocriptose), além da aplicação de órteses, utilizadas para a correção da curvatura da unha. “Nós gostamos sempre de lembrar que o podólogo não é um substituto do médico ou de outros profissionais da área da saúde. A Podologia é um ramo auxiliar da Medicina”, destaca Rozelia. As podólogas ainda ressaltam que o serviço que desenvolvem é multidisciplinar, é um trabalho mútuo com outros profissionais como dermatologistas, ortopedistas, endocrinologistas, entre outros médicos especialistas. “É importante esclarecer que os serviços de Podologia não estão ligados à beleza dos pés e sim à saúde deles”, reforça Márcia.

Pé diabético.

Márcia e Rozelia participam constantemente de cursos e workshops voltados para a área da Podologia. Elas são capacitadas em Pés Diabéticos pela Fundação Pró-renal de Curitiba. O Pé Diabético apresenta infecção, ulceração, destruição de tecidos é resultado da tríade composta por infecções, neuropatia e doença vascular periférica. A neuropatia é mais frequente. Estimase que hoje no Brasil metade das pessoas que possuem o Diabetes, na faixa dos 60 anos ou mais, também sofra com o Pé Diabético. Segundo dados do Ministério da Saúde, são realizadas no país cerca de 60 mil amputações anuais causadas pelo Pé Diabético. Embora nem todas as alterações possam ser prevenidas, é possível minimizar complicações. O podólogo orienta, educa no sentido de conscientizar o paciente sobre suas responsabilidades, sua saúde e mudança nos hábitos. Faz avaliação para identificar o pé em risco, focando a prevenção, é um cuidado contínuo, realizando o corte correto das unhas, prevenindo ferimentos, tratando das patologias não ulceradas, passando dicas de higiene e demais orientações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Coisas para fazer em Guarapuava

Fevereiro mal começou e ao contrário de janeiro, está voando! Apesar da semana ter sido rá…