Principal Categorias Matérias Coringas do Bem em ação: Afinal, rir é o melhor remédio

Coringas do Bem em ação: Afinal, rir é o melhor remédio

4 minutos para ler
0
673
Coringas do Bem em ação: Afinal, rir é o melhor remédio

Por Revista Visual
Foto: Divulgação

Desde dezembro de 2012, o grupo Coringas do Bem proporciona alegria para pessoas em hospitais e entidades de Guarapuava e de municípios da região. Os voluntários visitam hospitais, asilos, orfanatos e qualquer lugar que precise de riso. Agora, a diretoria espera conseguir em breve alcançar o título de ONG (Organização Não Governamental), com o objetivo de ampliar as áreas de atendimento e os projetos desenvolvidos.
Hoje, 11 Coringas do Bem doam seu tempo e bom humor para oferecer momentos de descontração para quem mais precisa. Esporadicamente, o grupo abre inscrições para interessados, sendo que os cadastros (atualmente existem mais de 80 pré-selecionados) são avaliados minuciosamente e os candidatos escolhidos passam por oficinas organizadas pelos veteranos. O filtro serve para analisar os perfis dos interessados e checar se eles possuem as características importantes para executar as visitas.

Sonhos
De acordo com o fundador e coordenador do grupo, o funcionário público Carlos Gonçalves, a meta atual é obter um CNPJ para que os Coringas do Bem consigam captar recursos e investir em viagens, em capacitação e em materiais para os integrantes. Conforme ele, o processo para a formalização está em andamento. “O passo seguinte é virarmos uma ONG e termos uma equipe em cada cidade da nossa região”, contou.
Carlos sempre admirou os Doutores da Alegria, grupo de destaque nessa área no Brasil. Outra inspiração é a vontade intensa de ajudar outras pessoas. Segundo ele, que tinha o sonho de infância de ser médico, o trabalho voluntário mudou a sua maneira de ver a vida e de encarar as dificuldades. “Eu comecei a valorizar as coisas que realmente são importantes. Espero sempre que nossas visitas façam tão bem para eles quanto fazem para nós”, disse.

Pitanga
O grupo promove visitas também para internados no Hospital São Vicente de Paulo, em Pitanga. Contudo, por conta do alto custo para o deslocamento da equipe até o local, as atividades estão mais espaçadas. Carlos contou que as visitas eram mensais, mas que acabaram tornando-se muito caras.
“Este é um dos motivos pelo qual estamos lutando para conquistar o nosso direito de captar patrocinadores, para que possamos ir não apenas para Pitanga, mas para Pinhão, Prudentópolis, Irati e assim por diante”, ressaltou.
Se você tem interesse em se tornar um Coringa do Bem ou em ajudar de alguma maneira, pode entrar em contato através do site oficial do grupo: www.coringasdobem.com.br ou pela página do facebook /CoringasDoBem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Coisas para fazer em Guarapuava

Fevereiro mal começou e ao contrário de janeiro, está voando! Apesar da semana ter sido rá…