Principal Categorias Matérias Albergue Noturno de Guarapuava necessita de ajuda

Albergue Noturno de Guarapuava necessita de ajuda

6 minutos para ler
0
1,691

Texto e foto: Assessoria

O Albergue Noturno Frederico Ozanam, de Guarapuava, foi fundado no dia 4 de abril de 1984. Construído pela Igreja Católica sob o comando do bispo que deu nome a casa, hoje, a entidade é administrada pela Sociedade São Vicente de Paulo e conta com oito funcionários que mantém o local.

Criado pela necessidade de se ter uma lugar de acolhida para pessoas vindas de outras cidades, ou até mesmo de outros Estados, pessoas carentes e necessitadas, o albergue ganhou visitantes diários. Nele, todos têm direito a quatro refeições (café da manhã, almoço, café da tarde e jantar), banho e repouso.

Para isso, a infraestrutura física do local conta com dormitórios masculinos e femininos, que podem acomodar até 80 pessoas por noite. Além de tudo, o albergue também auxilia 30 famílias carentes da região, fornecendo alimento. Porém, a entidade se encontra em uma situação de instabilidade econômica, principalmente pela falta de doadores.

O maior desejo de toda a equipe que toca as atividades no local é o de passar por cima dessas dificuldades e poder então, oferecer condições adequadas e de qualidade aos beneficiados pelos serviços nas áreas de alimentação, saúde, educação, cultura, cidadania, objetivando atender pelo menos as necessidades mais básicas.

Adelino Luiz Moreira, diretor do Albergue, diz o que de mais importante eles necessitam. “Sofremos muito com nossa situação econômica pela disparidade entre o que conseguimos arrecadar e o que realmente precisamos para nos manter. As doações que chegam geralmente são alimentos, mas o que falta mesmo é dinheiro em espécie para o pagamento das contas e dos salários dos funcionários”.

Além disso, o Albergue deseja poder dar assistência de qualidade aos moradores que permanecem por mais de uma noite no local, chamados de moradores temporários, buscando formas de ascensão desses indivíduos para que saiam da situação de sem-teto e encontrem emprego ou a superem vícios como o alcoolismo, comum entre o público que procura a instituição.

É o que aconteceu com o senhor Josmir Guilherme de Souza, de 53 anos, que após se perder no álcool e nas drogas, acabou sem teto, e buscou ajuda na instituição. “No albergue todos se respeitam, ao contrário das ruas onde há muitos roubos e violência. Me sinto mais protegido aqui, considero o pessoal da administração do albergue meus amigos. Busquei abrigo há nove anos. Na época não tinha mais meus documentos e a diretoria daqui me ajudou a recuperá-los”.

Toda a ajuda é bem vinda: doações de roupas, comida, dinheiro, mas algo muito importante também é a doação de tempo, atenção e ajuda ao próximo. Portanto, todos que puderem e quiserem auxiliar de alguma maneira, podem entrar em contato com o Albergue através do número: (42) 3624-3121, pelo e-mail albergueguarapuava@hotmail.com, ou pelo endereço, R. Jaime Amaral Pachêco, 191 – Conradinho, Guarapuava, 85.055-120.

Convidamos também para conhecerem e curtirem a nova página de divulgação do albergue no Facebook (https://www.facebook.com/albergueguarapuava/) , esperando que suas ações sensibilizem cada vez mais pessoas e motive doações tanto de bens, quanto de serviços voluntários em prol dessa causa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Coisas para fazer em Guarapuava

Fevereiro mal começou e ao contrário de janeiro, está voando! Apesar da semana ter sido rá…