Principal Categorias Idéias Fellipe Silvester: reciprocidade nos relacionamentos

Fellipe Silvester: reciprocidade nos relacionamentos

10 minutos para ler
0
113

Por Fellipe Silvester*

Dar e receber: este é o melhor sinônimo para a reciprocidade em um relacionamento. A grande questão é que muitos casais não vivem uma relação plena e equilibrada e, nestes casos, sempre uma das partes acha que se dedica bem mais do que a outra. E você, qual a avaliação que faz do seu namoro ou casamento agora?

Para o sucesso de qualquer relação é muito importante que ninguém sinta que está em dívida com o outro ou que faz mais que o parceiro ou parceira. Isso cria um sentimento negativo entre as pessoas, que mesmo juntas, sentem que o outro não está 100% engajado em fazer dar certo. Gerencie suas expectativas e busque uma total conexão.

Esta falta de contrapartida, na maioria das vezes, é o que causa imensa insatisfação e gera conflitos na vida dos casais. O ideal é que cada um faça sua parte para que juntos vocês construam uma história com respeito, amor, companheirismo e, claro, reciprocidade.

A arte de dar e receber
Não ajudar o outro nos momentos de dificuldade, não reconhecer suas qualidades e dedicação ao namoro, não demonstrar gratidão, fazer o parceiro ou parceira sempre bancar tudo, não deixar o outro escolher o filme que vão ver juntos no cinema ou mesmo o lugar para onde vão sair com os amigos são exemplos de comportamentos unilaterais e egoístas que possuem capacidade de ir minando as uniões no dia a dia.

O contraponto é que em um relacionamento positivo com reciprocidade tudo isso seria resolvido de maneira simples. O casal iria se apoiar mutuamente em todos os momentos, sejam eles bons ou ruins, dividindo as contas adequadamente se assim decidirem, reconhecendo e valorizando os talentos de cada um e, especialmente, ouvindo com a intenção de aprender a respeitar suas preferências e conciliá-las. Em qualquer relação acredito verdadeiramente na conexão e empatia e acrescentaria que empatia é ter a capacidade de colocar-se no lugar do outro sendo capaz de ver, ouvir e sentir o mundo através dos olhos do outro. Lembre-se que a chave para relações incríveis é a empatia.

Reciprocidade no relacionamento
Antes de mais tudo é importante ressaltar que só se conquista reciprocidade de alguém quando ela está aberta a dar o seu melhor ao outro. Ou seja, não adianta sacrificar suas vontades e exigir do parceiro ou parceira algo que esta pessoa não tem disposição ou não quer fazer. Você pode fazer sua parte, mas não pode obrigar ninguém a te dar o que você quer, entende?

Por isso, se você busca ter reciprocidade no relacionamento busque alguém que seja um companheiro ou companheira verdadeiramente. Esta característica logo se vê na pessoa, pois ela se dedica na mesma medida que você para fazer dar certo a sua relação, seja ela um casamento ou namoro.

Você pode até tentar sensibilizar o indivíduo, mostrar a ele porque é importante construir uma união onde dar e receber seja natural, porém se mesmo assim você sente que está entregue demais, é hora de rever ou suas expectativas ou então o seu relacionamento amoroso. Do que você vai abrir mão? Da sua satisfação ou de ter alguém que não te acompanha como deseja? Pense e avalie!

É certo que, quando estamos 100% conectados ao outro em uma união, independente de nossas limitações e diferenças, nós fazemos tudo que está ao nosso alcance para ser feliz a dois e retribuir a dedicação e o empenho da outra pessoa. Até porque a grande chave não é completar nenhuma parte, e sim transbordar as qualidades de cada um. Se dia após dia você deseja isso do seu parceiro e nada acontece, reflita se realmente vale a pena continuar com o desgaste emocional e dar o seu melhor sem receber o mesmo em troca.

Coaching de Relacionamento
Muitas vezes, a melhor solução seja trabalhar para encontrar um equilíbrio, procurar o auxílio de um Coaching de relacionamentos ou então encerrar este ciclo de insatisfações e cobranças e buscar um verdadeiro companheiro ou companheira que realmente caminhe o caminho ao seu lado. Pense e decida o que for melhor para você! O que mais vale nas relações não é para onde se vai, mas quem vai te acompanhar.

Seguindo a lógica utilizada para a esfera profissional, o Coaching de Casais segue a premissa de que tudo que é bom pode ficar ainda melhor, com alguns ajustes. Da mesma forma, tudo aquilo que não anda muito bem pode ser identificado, estudado e resolvido. Por isso, é importante que ambos estejam dispostos a deixar a relação cada vez melhor. Aqui a reciprocidade entra em jogo, se seu parceiro ou parceira questionar a necessidade de discutir a relação com um profissional, pode ser um sinal de que ela não esteja tão engajada e, neste caso, mais uma vez, é importante você refletir se vale a pena levar a relação para frente.

Vamos juntos na arte da reciprocidade e tente em vão sentir tudo se transformar de forma positiva.

___

* FELLIPE SILVESTER
– Graduado em Administração;
– MBA – Gestão Estratégica de Organizações;
– MBA – Liderança e Coaching na Gestão de Pessoas;
– Personal e Professional Coaching;
– Leader Coach pelo Behavorial Coaching Institute
– Membro da Sociedade Brasileira de Coaching (SBC);
– Practitioner em Programação Neurolinguistica;
– Especialista em Comportamento;
– Especialista em diversos cursos de vendas e PNL (Programação Neurolinguistica);
– Gestor e Consultor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Confira a agenda para o fim de semana (14, 15 e 16 de dezembro)

Por RVisual | Imagem: Divulgação Pankadão Open Bar – El Baile Caliente Nessa sexta-feira (…