Principal Categorias Matérias Escrivães desenvolvem um trabalho fundamental para o dia a dia das delegacias

Escrivães desenvolvem um trabalho fundamental para o dia a dia das delegacias

5 minutos para ler
0
1,088
Paulo

Ao investigar um crime, a Polícia Civil utiliza uma série de procedimentos para que se possa chegar o mais rápido possível à solução do caso. Nesse sentido, a função exercida pelo escrivão é fundamental, já que ele é responsável pelo serviço burocrático realizado dentro da delegacia.

Cabe a este profissional secretariar os autos de inquérito policial, auxiliar a autoridade policial lavrando termos de declarações das vítimas, das testemunhas e interrogatórios dos acusados. Também é sua responsabilidade a expedição de ofícios, ordens de serviços e juntada de laudos periciais e outros documentos que corroborem com a investigação do delito.

Os escrivães ainda elaboram termos circunstanciados nos crimes de menor potencial ofensivo e boletins circunstanciados nos casos que envolvam adolescentes, além de executar outras tarefas administrativas que são imprescindíveis para o dia a dia da atividade policial.

O ingresso na Polícia Civil para o cargo de escrivão acontece por meio de concurso público e possuir ensino superior completo em qualquer área é requisito básico para a contratação. O último concurso realizado pelo governo do Paraná para o cargo aconteceu em 2010. Hoje, dez escrivães fazem parte do efetivo da 14ª Subdivisão Policial, em Guarapuava. Eles trabalham em escalas de plantão 24 por 72 horas.

Paulo Sérgio Gomes de Assis atua há 12 anos como escrivão. Ele decidiu investir na carreira policial por acreditar que dessa forma pode prestar um serviço importante para a sociedade. “Gosto bastante da função que desempenho e sempre que possível tento fazer o que está ao meu alcance para ajudar quem nos procura na delegacia”, declara. Há seis anos, Paulo assumiu o cargo de escrivão-chefe da 14ª SDP. Diferente dos colegas, ele cumpre expediente de segunda a sexta-feira, nos períodos da manhã e da tarde. Suas atribuições incluem a coordenação das atividades realizadas pelos demais escrivães, a distribuição e o controle de documentos, e o assessoramento direto aos delegados tanto nos inquéritos como nas questões relacionadas à administração da delegacia.

Paulo admite que os escrivães ficam sobrecarregados, pois há uma deficiência no quadro de funcionários em várias delegacias do Paraná. Ele explica que antes da abertura de um novo concurso público é preciso que o governo conceda promoções aos profissionais que estão em atividade. Para o escrivão, quem tem interesse em trabalhar na Polícia precisa perceber se tem ou não perfil para a função. “Muitas pessoas acabam fazendo concurso para escrivão pelo salário e pela estabilidade. É uma profissão muito boa, mas você tem que ter perfil para isso, pois é um cargo que exige muita doação”, completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Coisas para fazer em Guarapuava

Fevereiro mal começou e ao contrário de janeiro, está voando! Apesar da semana ter sido rá…