Principal Categorias Matérias O amor pela fotografia está no sangue

O amor pela fotografia está no sangue

4 minutos para ler
0
584
O amor pela fotografia está no sangue

Crescer entre flashs, refletores, lentes, câmeras e os mais diversos tipos de equipamentos da área, seria o suficiente para influenciar qualquer adolescente a seguir carreira na fotografia. Para Duda Dalzoto, filha de Cipriano Giovaneti Dalzoto, um dos nomes mais conhecidos da fotografia guarapuavana, essa não foi uma escolha óbvia. Mesmo fotografando ao lado de sua família desde os 14 anos, ao concluir o ensino médio, a jovem procurava por uma formação que pudesse expandir seus horizontes, e, por acaso, encontrou o Curso Superior de Tecnologia em Fotografia, ofertado pela Universidade Tuiuti, em Curitiba, com o apoio dos amigos e familiares ela decidiu aceitar o desafio.

Antes mesmo do início das aulas, Duda começou a fazer fotos de jóias para uma empresa. Em seguida, conseguiu uma bolsa como monitora na Universidade. Aos poucos, as aulas da faculdade foram despertando ainda mais na garota o encanto de fotografar. ”Eu fiz o caminho inverso da maioria dos fotógrafos. A parte prática eu já conhecia, por isso precisei entender a teoria para me apaixonar pela fotografia”, revela. A empatia com a profissão levou Duda a conquistar um dez em seu trabalho de conclusão de curso e fez com que sentisse a necessidade de trabalhar a fotografia de uma forma mais artística, onde pudesse contar histórias com veracidade e apresentar um diferencial ao mercado. “Hoje é muito fácil começar a fotografar, o difícil é se manter na área. Eu tinha muitas dúvidas em voltar para Guarapuava. Foi quando meu irmão (Guilherme) me mostrou o trabalho de dois fotógrafos que ele conheceu na Europa, a Susana Barberá e o Samo Rovan. Eles serviram como uma referência para que eu descobrisse o meu próprio estilo ao fotografar eventos sociais”, explica.

Aos 19 anos e já formada, Duda está encarando um grande desafio na carreira: administrar o Estúdio Cipriano ao lado do pai. Mesmo tão nova já possui experiência com o mercado, ela está comandando várias mudanças para dinamizar o atendimento, e mostrar um jeito diferente de fotografar. “Os meus irmãos, Guilherme, Willian e Thiago já passaram pelo estúdio e hoje desenvolvem suas próprias atividades. Minha mãe também sempre está por aqui, trabalhando com a parte de produção e maquiagem. Sou a mais nova, então para mim é uma honra assumir os negócios da família e trabalhar com o que eu amo.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Coisas para fazer em Guarapuava

Fevereiro mal começou e ao contrário de janeiro, está voando! Apesar da semana ter sido rá…