Principal Categorias Matérias Gastronomia: Amor e Profissão

Gastronomia: Amor e Profissão

11 minutos para ler
0
806
Gastronomia: Amor e Profissão

Talvez a maior qualidade de Henrique Losso seja absorver os conselhos e ensinamentos que as pessoas têm para passar. Para muita gente, escolher a profissão não é uma tarefa fácil. Foi através de uma conversa com o pai de um amigo que ele teve uma orientação de qual caminho deveria seguir. “Eu estava conversando com o pai de um amigo sobre as dúvidas que tinha quando ele me disse: faça o que você gosta e passe o resto da vida de férias”, relembra. A partir daquele momento, o jovem passou a listar as coisas que realmente lhe davam prazer, e viu na gastronomia uma alternativa de se realizar profissionalmente. Ao contar à sua mãe sobre a escolha ouviu uma frase que serve de inspiração até hoje: independente do que você faça, você tem que ser o melhor!

No início de 2008 Henrique partiu para Florianópolis para fazer o curso de Bacharelado em Gastronomia, na Faculdade ASSESC. Mal sabia ele as oportunidades que a Ilha da Magia lhe reservava. Seu primeiro emprego foi como garçom, em uma unidade da franquia Habib’s. Após um período de experiência na capital catarinense ele percebeu que era exatamente aquilo que queria. Já nos primeiros meses de faculdade Henrique foi trabalhar voluntariamente no Restaurante Chão Batido, no famoso Bairro Santo Antônio de Lisboa, seu lugar preferido em Florianópolis. O início da adaptação foi difícil, primeiro pela saudade que sentia da família, da namorada e dos amigos, e depois porque os funcionários da cozinha do restaurante não o viam com bons olhos, pois tinham medo de perder o lugar para alguém que estava se especializando na área. “Com o tempo eu consegui conquistar a confiança das pessoas. Lá, passei de voluntário a estagiário remunerado, auxiliar de cozinha e cozinheiro. Quando sai o pessoal não queria que eu fosse”, comenta.

Sua segunda experiência profissional foi no Majestic Palace Hotel, considerado um dos melhores estabelecimentos do ramo hoteleiro do Brasil. Ele chegou ao hotel após ser indicado pelo colega de faculdade, chef no Resort Costão do Santinho. A experiência no local alavancou sua carreira. Lá ele cozinhava à la carte, para eventos e para o buffet. Durante o período em que fez parte da equipe do Majestic ele pôde cozinhar para várias pessoas famosas como os atores Eriberto Leão, Paolla Oliveira e o diretor Denis Carvalho, e todo o núcleo de Florianópolis da Novela Insensato Coração, os atletas Guga, Ronaldinho Gaúcho, Alexandre Pato e Neymar, e de vários times da série A do Campeonato Brasileiro, os cantores 50 Cent, Marcelo D2 e o Rei, Roberto Carlos, Joseph Jackson, pai do cantor Michael Jackson, entre outras personalidades. Além disso, ele trabalhou durante o Fórum Mundial do Turismo, junto à empresa de Curitiba Anis Gastronomia, onde cozinhou para diversos chefes de estado como o ex-presidente Lula. Ele também cozinhou junto à equipe da empresa Styllus para os atletas que participaram do Desafio Internacional de Kart, promovido por Felipe Massa. Ainda com a empresa Henrique recebeu o convite para integrar a equipe que cozinharia nos bastidores do reality show A Fazenda, da Rede Record.

O maior desafio de sua carreira foi comandar, ao lado de outros dois amigos, um jantar de confraternização da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina para mais de mil pessoas, no Clube 12 de Florianópolis. Após essa experiência, ele teve a certeza que estava pronto para ter o seu próprio negócio. Depois disso, o grupo de amigos foi convidado para assumir a cozinha da Assembleia. Por oito meses Henrique atuou como sub-chef no local e com a saída do amigo, então Chef, acabou assumindo essa função, onde permaneceu por um ano e dois meses. Diariamente, eram atendidas cerca de 800 pessoas no refeitório da Assembleia, em certa ocasião chegou ao pico de 2600 refeições sem nenhuma reclamação.

Em seguida Henrique passou por seu momento mais difícil em Florianópolis. Problemas com a faculdade e com o trabalho fizeram com que ele tivesse que se afastar dos estudos por um tempo. Ele passou a se dedicar à Assembleia e a prestação de consultoria ao Café Coisas de Maria João, também no bairro de Santo Antônio de Lisboa. “Eu fiz o trabalho por um preço irrisório. Aceitei pelo desafio”, confessa. Apesar de toda correria e de muitas vezes estar insatisfeito com a situação pela qual passava, o jovem foi recompensado pelo seu esforço. Duas semanas após terminar a consultoria no Café, Henrique recebeu uma ligação do proprietário do estabelecimento, agradecendo e informando que eles haviam ganho o Prêmio de melhor cozinha da Revista Comer & Beber – VEJA-SC. “Acho que Deus quis me mostrar porque eu passei por aquilo. E foi muito emocionante, pois as duas pessoas que mais me apoiaram, minha mãe e minha namorada, estavam me visitando, então pude dividir essa alegria com elas”, relata. Ainda na faculdade ele ganhou um concurso de macarrão, em parceria com uma colega.

Já formado, Henrique resolveu voltar para Guarapuava e investir no seu próprio negócio. Desde o início deste ano, ele atua na HL Gastronomia Personalizada. A empresa é especializada em eventos, mas, diferente do que existia no mercado até então, não possui um cardápio fixo. Henrique procura estudar o perfil de que cada evento que atende, montando cardápios personalizados e trabalhando inclusive na criação de novos pratos. “A recepção do público foi bastante positiva, tive muitas oportunidades e também fui bem recebido pelos colegas de profissão”, diz.

Recentemente, ele começou a prestar consultoria para o London Pub. Além da criação do cardápio, durante seis meses ele irá fornecer à cozinha do estabelecimento suporte de treinamento e controle de estoque, para que o London possa oferecer um cardápio que se adéque ao seu público. Para 2014 seu grande projeto é o lançamento da HL Catering, um empreendimento que irá fornecer uma linha de comida empresarial aliando praticidade, qualidade e preço justo. “Sou gastrônomo por formação e cozinheiro por paixão. Ninguém vira chefe de cozinha da noite para o dia”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Coisas para fazer em Guarapuava

Fevereiro mal começou e ao contrário de janeiro, está voando! Apesar da semana ter sido rá…