Câncer de Pele

17 minutos para ler
0
528
Câncer de Pele

O sol é vida, fonte de energia e equilíbrio! O sol pode melhorar nosso humor, pois a luz afeta a melatonina, hormônio que regula nossos ritmos biológicos e consequentemente nosso humor; pode melhorar algumas doenças como o eczema, a psoríase..; também permite que a vitamina D se ligue ao Cálcio nos ossos reduzindo os riscos de osteoporose nos idosos e previne o raquitismo nas crianças. Entretanto é preciso saber tomar sol de maneira adequada, respeitando os horários corretos, com moderação e saber utilizar o filtro solar corretamente.

É importante saber que o bronzeado, tão desejado… é um sinal de sofrimento cutâneo e é o resultado dos mecanismos de auto defesa da pele contra o sol, seu poder protetor é fraco, sendo necessário, o uso do filtro solar.

É preciso saber também que o autobronzeador não substitui o protetor solar, pois atua somente na cor da pele, porém não a protege. Da mesma forma ocorre com as sessões de UV artificiais que não permitem um bronzeado seguro, elas difundem os raios UVA em doses mais intensas que o sol e desencadeiam um bronzeado superficial favorecendo a produção de radicais livres, acelerando o envelhecimento precoce da pele e aumentando os riscos de desenvolvimento de um câncer de pele. Ressalte-se que desde 2009 a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) proibiu o uso das câmaras de bronzeamento artificial para o uso estético, devido a sua relação com o câncer de pele (resolução RDC56/2009).

Apesar da atmosfera prover um escudo de proteção contra a luz (camada de ozônio) os raios ultravioleta do sol (UVA e UVB) ainda alcançam a superfície da Terra, ambos com um importante impacto sobre a pele e portanto perigosos: Os raios UVA favorecem o envelhecimento da pele e desencadeamento do câncer de pele; os raios UVB provocam queimaduras solares, desencadeando também o câncer de pele.

O efeito da exposição aguda ao sol pode gerar queimadura solar, exacerbação de herpes labial e, a exposição crônica, além do risco de ocasionar o câncer de pele, o envelhecimento precoce, e as manchas senis, pode também ocasionar o desenvolvimento e exacerbação de dermatoses fotossensíveis, catarata cortical, pterígio e carcinoma espinocelular da conjuntiva.

É necessário lembrar que a cada 300 metros de altitude, há um acréscimo de 4% na quantidade de radiação ultravioleta que atinge a superfície terrestre. Portanto, é recomendado o cuidado redobrado em regiões montanhosas. Assim, considerando que Guarapuava localiza-se no 3º planalto (cerca de 1120 metros acima do nível do mar), o uso do filtro solar, bem como o cuidado com a exposição solar é imprescindível!

Mesmo em dias nublados, aproximadamente 80% dos raios ultravioleta atravessam as nuvens e nos atingem! Além disso, na sombra podemos receber cerca de 50% das radiações ultravioleta do sol. Por tais razões, o uso de filtro solar também é indispensável nesses dias.

Um estudo americano demonstra que 80% dos danos cutâneos provocados pelo sol ocorrem até os 18 anos de idade, nesse sentido, é mister que os pais estimulem seus filhos à conscientização quanto aos cuidados com o sol.

No mundo são diagnosticados a cada ano mais de dois milhões de casos de câncer de pele e acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), esse número tende a duplicar entre 2000 e 2015 nos países de população de pele clara.

É possível reconhecer os sinais do Câncer de pele observando se aparece:

– uma “pinta preta” ou castanha que modifica sua cor, textura, formato e que cresce de tamanho.

– uma “feridinha’ que não cicatriza e continua a crescer com coceira, crostas, erosões ou sangramento.

– um crescimento na pele de aspecto brilhante, elevado, avermelhado, róseo, castanho ou multicolorido.

As áreas mais atingidas por esses tumores de pele são justamente os locais mais expostos aos raios solares: face, orelhas, pescoço, colo, membros superiores e inferiores.

O câncer de pele é o crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Ele é o mais comum entre os tipos de câncer e pode se manifestar de duas formas: os carcinomas e o melanoma. Os carcinomas se desenvolvem a partir dos queratinócitos que são as células que constituem a epiderme e podem ser: carcinomas espinocelulares, que podem desenvolver metátases (surgir em outros locais ou órgãos) e os carcinomas basocelulares, que não sofrem mestátases. O melanoma se desenvolve a partir dos melanócitos que são as células que produzem a melanina (pigmento natural da pele) e é o que tem a maior capacidade de provocar metástases.

Qualquer pessoa pode ser acometida pelo câncer de pele, mas especialmente, aquelas que apresentam pele, olhos e cabelos claros, notadamente aquelas que sempre se queimam e nunca se bronzeiam.

Quanto mais cedo for detectado o câncer de pele, maior é a chance de curá-lo. O tratamento geralmente é cirúrgico e quando retirado precocemente é resolutivo (o paciente fica curado). O auto exame e a visita ao médico ao reconhecer os sinais são medidas essenciais para a prevenção e/ou tratamento precoce.

Assim para prevenir o surgimento do Câncer de Pele, devemos examinar nossa pele regularmente, além de:

a) Evitar ou diminuir a exposição solar no horário das 10 às 16 horas (das 11 às 17h no horário de verão);

b) Usar o protetor solar, refazendo a aplicação a cada 2horas, e sempre após nadar ou suar em excesso, durante todo o tempo que permanecer no sol;

c) Ter cuidados especiais em áreas de alta exposição solar, como praias e montanhas;

d) Proteger-se de superfícies refletoras como a areia, concreto, neve e água que podem refletir indiretamente os raios solares na pele. Por isso sentar-se à sombra, não garante proteção contra queimaduras!

e) Evitar o bronzeamento artificial, pois a luz ultravioleta emitida por esses aparelhos, causa queimaduras, envelhecimento precoce e aumentam o risco de desencadear câncer de Pele;

f) Consultar seu médico, pois certos medicamentos podem provocar uma sensibilidade maior aos raios solares;

g) Crianças pequenas devem ser protegidas do sol e a partir dos 6 meses já podem utilizar protetores solares infantis. Todavia, ao expô-las ao sol, fazer em horários favoráveis, e educá-las desde cedo a se protegerem do sol;

h) Lembrar que os danos solares acontecem a cada exposição ao sol e seus efeitos maléficos são cumulativos, isto é, acumulam-se ao longo de toda a vida! O cuidado deve ser redobrado se você tem pele clara, olhos claros, trabalha ao ar livre ou pratica esportes ao ar livre, já teve câncer de pele ou tem familiares que tiveram câncer de pele!

i) Se você tiver uma reação alérgica ao protetor solar, troque-o por outro, mas não deixe de usar, com certeza, um dos diversos protetores servirá para você, mas não troque sem motivo, pois fazer isso no verão sem uma orientação adequada pode não ser uma boa opção;

j) Lembre sempre que a grande maioria dos cânceres de pele pode ser curada e quanto mais precoce o diagnóstico e o tratamento, maior a chance de cura!

Em setembro de 1988, o professor e dermatologista Dr. Jarbas Porto, num Congresso de Brasileiro de Dermatologia no Rio de Janeiro, observando uma incidência elevada de casos de câncer de pele e sua relação com a exposição solar nesse estado, lançou uma campanha contra o câncer de pele, convidando os colegas dermatologistas de outros estados para procederem da mesma forma. Nesse mesmo ano, várias cidades do Paraná aderiram à campanha e, em 1992, também Guarapuava iniciou sua participação com o apoio da Secretaria de Saúde do município.

A campanha contra o câncer de pele é uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), realizada em um dia, uma vez ao ano, geralmente no final da primavera para início do verão, sendo os dermatologistas convidados a doar um dia de seu trabalho à população voluntariamente para a orientação na prevenção e/ou detecção de casos de câncer de pele e/ou lesões precancerígenas. Desde 1992 até 2013 em Guarapuava, foram realizados 7.438 atendimentos, dentre os quais 1.729 (23,24%) apresentaram lesões cancerígenas e/ou precancerígenas, sendo essas pessoas orientadas, tratadas e acompanhadas gratuitamente.

Neste ano, a Campanha contra o câncer de pele acontecerá no dia 29/11/14, um sábado, das 09h00min às 15h00min no CISGAP (Consorcio Intermunicipal de Saúde Guarapuava Pinhão), sito à Rua Getúlio Vargas, n.º 1.523 – Centro, contando com apoio da Secretaria de Saúde de Guarapuava. Participarão da campanha todos os dermatologistas de Guarapuava: Dra. Beatriz, Dra. Caroline, Dr. Guilherme, Dra. Iara e Dra. Renata, além de dois colegas dermatologistas de outras cidades que já confirmaram presença, a Dra. Ewalda, de Curitiba e Dr. Rodrigo, de Ponta Grossa. Todos esses profissionais doarão seu dia voluntariamente ao atendimento das pessoas que comparecerem à Campanha apresentando lesão suspeita de Câncer de pele ou com possível potencial cancerígeno de pele. Os casos com indicação serão agendados para uma consulta dermatológica posterior e gratuita, ocasião em que serão realizados os procedimentos necessários, também de modo gratuito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Coisas para fazer em Guarapuava

Fevereiro mal começou e ao contrário de janeiro, está voando! Apesar da semana ter sido rá…