Principal Categorias Matérias Mulher pós-moderna: das lágrimas às esperanças e realizações

Mulher pós-moderna: das lágrimas às esperanças e realizações

8 minutos para ler
0
532
Mulher pós-moderna: das lágrimas às esperanças e realizações

O importante papel da mulher nos dias de hoje, mudando a realidade do mundo e dos povos, não é totalmente reconhecido. Os seus direitos ainda não são respeitados, tendo em vista que as estatísticas denotam clima de opressão e submissão para elas.

Na Índia, a sua imagem é constantemente violentada. Na África, nas Américas e, principalmente, no Brasil, os números mostram que, a cada 100 mulheres que sofrem violência, 80% dos casos ocorrem no ambiente familiar. Maridos, ex-companheiros, pais e irmãos utilizam violência física, psicológica e sexual. A mulher é agredida nas ruas, nos hospitais, no ambiente de trabalho, nas escolas, nas universidades etc.

O universo humano masculino é alheio às características anatômicas, fisiológicas e emocionais da mulher. Desconhece TPM, menopausa, parto, gravidez, amamentação, funções de mãe, enfim, se esquece de que essa mesma mulher é completamente indispensável ao homem e que, sem ela, não há como dançar bem a dança da vida, o encanto e a magia da família e do lar.

A cultura, diga-se de passagem, deixou a mulher submissa. Portanto, digo às Divas: mãos à obra! Diva, o assear é grande e a sua total independência de direitos depende muito mais de você. Acreditamos que vocês já adquiriram consciência para esta grande luta. Luta esta que reconcilia o acúmulo de funções na família e na vida profissional. Funções que, se não bem conhecidas e bem cuidadas até com orientação médica, asfixiam a mulher na pós-modernidade.

A medicina revela altos níveis de estresse, com liberação de muito cortisol, que quando elevado bloqueia as funções hormonais da mulher. Principalmente, bloqueia a melatonina, indispensável ao bom sono e ao bem acordar.

Anticoncepcional e fumo não combinam! Realizem check-ups periódicos com bons clínicos, modulem os hormônios e reponham os minerais e os nutrientes necessários para o bom funcionamento do corpo e da mente. Medo, depressão, fragilidade, desesperança e pânico infelizmente têm sido comuns às mulheres, nestes dias de pessimismo elevado. Existe também a questão do consumismo, cada vez mais aberto ao universo feminino. Sim, é importante bem consumir, mas é exagero pensar que isso é sinônimo de felicidade. Dinheiro, bens e riqueza são necessários, mas não preenchem vazios da alma humana.

Para Carlos Drummond de Andrade, ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade.  E, quando não há e não houver caminhos para a felicidade, a felicidade deverá ser o caminho. Nós nunca encontraremos a felicidade pronta. Será sempre necessário construí-la. São conceitos que gostaria muito de passar a todos vocês. Isto é espiritualidade.

Parabéns, professoras, empresárias, Divas da área da saúde, donas de casa, jornalistas, advogadas, mulheres de todos os credos e etnias, esposas, amantes, jovens, idosas, menopausadas ou não, companheiras, mães, irmãs, avós, rebeldes, dóceis, gordinhas, magras, extrovertidas ou introvertidas (perdoem-me por não citar todas).

Paulo Freire afirmou que ninguém liberta ninguém, ninguém se liberta sozinho. Nós todos nos libertamos em comunhão. Como médico, oriento-as: Conceda-se a liberdade de interpretar todos os papéis no palco da vida, desde a inocente lolita à mais desbocada artista de cabaré. Seria o mesmo que dizer: não se esqueça de ser amante, esposa e mãe, se não for em realidade, que seja pelo menos em imaginação. Explore todas as facetas que existem em você, já que tens dentro a santa e a loba, a ingênua ou a mulher da vida, a submissa ou a governanta. Viva este conto de fadas, sinta-se privilegiada por ser mulher.

Nós, homens, muito aprendemos e muito temos a aprender com vocês, pois as mulheres constroem, dirigem e protagonizam a história e, ao mesmo tempo, são expectadoras privilegiadas. Cuidado com a ingenuidade, escolham bem os seus parceiros, prestem atenção em suas irmãs. Pois o segredo da felicidade está em usufruir, e não em possuir.

Sigam os bons exemplos e façam a escolha certa, pois a escolha errada pode comprometer todos os seus sonhos, o seu trajeto e o seu caminhar na busca de realizações e de uma vida plena e feliz.

 

Ademais, um feliz Dia da Mulher!

Uma homenagem do Dr. Edson Carlos Crema.

Telefones: (42) 3623-2052 | (42) 9977-3005

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Coisas para fazer em Guarapuava

Fevereiro mal começou e ao contrário de janeiro, está voando! Apesar da semana ter sido rá…