Principal Categorias Matérias Prêmio Visconde de Guarapuava: Casa Favorita é sinônimo de tradição

Prêmio Visconde de Guarapuava: Casa Favorita é sinônimo de tradição

8 minutos para ler
0
1,428

Localizada na Rua Saldanha Marinho, a Casa Favorita é uma loja que une tradição e qualidade há mais de sete décadas. Atualmente, a empresa é administrada pela segunda geração da família Bischof

Por Revista Visual
Foto: Dani Leela                                                                                               

Para contar a história da Casa Favorita é necessário voltar um pouco no tempo. Afinal, o empreendimento deu seus primeiros passos há 74 anos, quando os irmãos Luiz e Felício Bischof arrendaram a loja do Sr. Luiz Cunico, que comercializava secos e molhados, tecidos e armarinhos em estabelecimento na Rua XV de Novembro. A empresa se chamava Casa Guanabara e funcionou por apenas um ano, pois Luiz Bischof foi convocado para a 2ª Guerra Mundial enquanto Felício Bischof foi chamado para prestar serviço militar.

O negócio retomou as suas atividades em janeiro de 1945, em frente ao atual endereço, na Rua Saldanha Marinho, já com o nome Casa Favorita e contando ainda com Leopoldo Bischof como sócio ao lado dos outros dois irmãos. No ano de 1958, a loja inaugurou sua sede própria, a mesma na qual permanece até hoje. Em 1960, Luiz se retirou da sociedade e, em 1976, o caçula Silvio Alberto Bischof passou a integrar a administração e assim permaneceu até 2006. Dessa maneira, entre idas e vindas, todos os irmãos tiveram a experiência e especialização no comércio, em maior ou menor tempo.

Atualmente, após o falecimento dos dois sócios (Leopoldo e Felício) e do Sr. Silvio, a empresa é administrada pela segunda geração da família, sendo que os irmãos e primos trabalham em parceria: Luiz Cezar Bischof e Carlos Alberto Bischof, filhos de Felício; e Paulo Roberto Bischof e Vera Lúcia Bischof Justus, filhos de Leopoldo.

Outros tempos

Como se pode imaginar, a cidade era muito diferente nos anos iniciais da empresa, que vendia “secos e molhados” (alimentos perecíveis e não-perecíveis), além de itens para vestimentas e os tecidos e armarinhos, estes últimos são produtos com os quais continua trabalhando. Naquela época, os mantimentos eram vendidos a granel e colocados em grandes caixões. As balas, por exemplo, vinham em latas de folha de flandres, algo que muitas das pessoas com mais de 50 anos hoje ainda devem se lembrar.

Era comum atender fregueses que viajavam longas distâncias, muitas vezes a cavalo ou de carroça, apenas para comprar na Casa Favorita. Costumava-se, também, fazer troca de mercadorias. Os suábios do Danúbio, por exemplo, haviam recém-chegado nas colônias de Entre Rios, e traziam manteiga para permutar por tecidos ou outras mercadorias.

 

Qualidade nos produtos e no atendimento

Em 1964, a empresa deixou o ramo de secos e molhados, focando em comércio de tecidos, armarinhos e aviamentos. Hoje, a loja ampliou o seu estoque e comercializa tecidos para roupa, cama, mesa e banho, estofamentos residenciais e automotivos, cortinas e decoração em geral, plásticos, espumas, artigos para artesanato, aviamentos, instrumentos musicais, tesouras, bombas de chimarrão e acessórios para confecção de bijuterias entre outros. Em todo esse tempo, a especialidade da Casa Favorita foi proporcionar qualidade em harmonia com preço justo nos mais de 12 mil itens que comercializa, mantendo a forma tradicional de atendimento aos clientes no balcão, de maneira pessoal, personalizada e atenciosa.

De acordo com os atuais sócios, eles sempre procuram prestar o máximo de atenção e aconselhamento, quando o cliente necessita. Afinal, em virtude da área de atuação, é imprescindível a opinião de vendedores experientes para que consigam indicar o melhor produto para a necessidade do comprador. Esta consultoria de confiabilidade é, sem dúvidas, um dos diferenciais da Casa Favorita.

Em 2016, a Casa Favorita é o terceiro comércio mais antigo da cidade que segue em funcionamento. A sede da empresa, conservada com muitas características originais de quando foi inaugurada, em 1958, pode ser considerada parte importante do patrimônio histórico do município. Não bastasse tudo isso, os sócios sempre tiveram atuação comprometida na sociedade. Felício e Leopoldo, por exemplo, participaram da fundação do Sindicato Patronal do Comércio de Guarapuava; da Associação Comercial e Empresarial de Guarapuava e foram membros da Provedoria do Hospital de Caridade São Vicente de Paulo.

Conforme Luiz Cezar, Carlos Alberto, Paulo Roberto e Vera Lúcia, o respeito aos clientes aliado à oferta variada de produtos de primeira linha com preço justo sempre foram as principais características do empreendimento e também são os fatores que continuam fazendo com que a loja seja uma referência em Guarapuava.

 A matéria está na edição nº 132 da Revista Visual Guarapuava.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Coisas para fazer em Guarapuava

Fevereiro mal começou e ao contrário de janeiro, está voando! Apesar da semana ter sido rá…